Como qualquer doença, o câncer de mama também pode gerar o direito ao recebimento de uma prestação previdenciária. Os benefícios mais comuns nestes casos são o auxílio-doença e a aposentadoria por invalidez.

No entanto, o simples fato de ser portador da doença não gera, por si só, o direito ao recebimento de algum benefício, mas é necessário que seja comprovada a incapacidade gerada pelo câncer.

O que define se uma pessoa possui ou não o direito ao recebimento do benefício previdenciário é o grau da sua incapacidade (total ou parcial) e a sua intensidade (temporária ou permanente).

O grau de incapacidade da pessoa é avaliado e constatado por meio de perícia médica. Com base na avaliação do médico perito e de outros exames auxiliares, é analisado se o câncer de mama causa incapacidade ou não para a pessoa.

Se a resposta for positiva, é provável que o benefício seja concedido, ou na modalidade de auxílio-doença ou de aposentadoria por invalidez, a depender do grau e intensidade da incapacidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *